sexta-feira, 20 de abril de 2007

Um Lobo



[...]"De uma forma ou de outra a gente luta sempre. Momentos de quase esperança, momentos de desânimo. Não: momentos de muito desânimo e momentos de desânimo maior, como se me obrigassem a escolher entre o que não vale nada e o que vale ainda menos."[...]

António Lobo Antunes

Há uma semana atrás rolou-me uma lacrimita...

1 comentário:

* Eli - n' um dia mais * disse...

Belíssimas sempre, as Crónicas de Lobo Antunes. Pungentes, algumas.

Cecília, permite-me que coloque agora, em homenagem de paráfrase-deformação, o final de uma delas - publicada na 'Visão', de Fevereiro, se a memória não me atraiçoa

Obrigado, Senhor, por haver futuro para [as palavras] de [António Lobo Antunes].

e.